XXIV Congresso Nacional do Ministério Público

De 23 a 25 de março, ocorreu em Fortaleza (CE) o XXIV Congresso Nacional do Ministério Público. “Os desafios do Ministério Público no cenário pós-pandemia” foi o tema do evento promovido pela CONAMP e pela Associação Cearense do Ministério Público (ACMP).

O evento é voltado para membros do Ministério Público brasileiro e foi o primeiro de caráter presencial desde 2020. Todas as normas sanitárias vigentes foram adotadas.

Além de palestras e painéis, os participantes discutiram teses científicas enviadas durante a etapa de inscrição. Houveram também momentos de celebração com a participação dos artistas Waldonys, Xand, Raimundo Fagner, Bell Marques e Chambinho.

Os três dias de evento foram realizados no Centro de Eventos do Ceará (CEC), o mais moderno do gênero na América Latina e o segundo maior do Brasil em área útil, com 76 mil m².

Para que o evento ocorresse, estratégias Lixo Zero foram adotadas antes, durante e depois do evento.

As estratégias adotadas foram:

Pré-produção: 

Foram realizadas reuniões com todos os fornecedores, prestadores de  serviço e produtora para que fosse alinhado a utilização de embalagens e produtos  reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis durante os três dias de evento. Sendo  assim, foram priorizados o consumo em utensílios reutilizáveis como louças, copos e  talheres fornecidos pelo buffet La Maison, que operou toda parte de alimentos e  bebidas do evento. Além disso, nas áreas de hidratação foram utilizados copos de papel  compostáveis e guardanapos de papel

Foi feito um mapeamento prévio de todas as áreas do congresso, para que  fosse possível desenhar a estrutura de coleta seletiva e comunicação/sinalização  educativa, tanto para as áreas de reuniões e salas de painéis, quanto área de festa,  área de staff; incluindo bar, copa e cozinha. Também foi demarcado o que seriam as áreas de residuário de cada um desses espaços. Mais de 150 profissionais de todos os setores do evento foram capacitados com a missão de alinhar as atitudes  sustentáveis e entregar com excelência a estratégia montada. Os profissionais  capacitados foram dos seguintes setores: produtora, recepção, zeladoria, limpeza, segurança, bar, cozinha, bombeiros, primeiros socorros, funcionários e o time de  produção do centro de eventos. 

Para gerar maior impacto positivo, uma cooperativa de catadores parceiros foi mapeada e, com isso, foi criada uma central de triagem Lixo Zero na área de Docas (operação) do centro  de eventos. O trabalho de valorização dos materiais foi em parceria com a ASCAJAN  (Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis do Jangurussu), maior e mais  antiga cooperativa do estado do Ceará.  

A área de triagem foi sinalizada, os catadores receberam equipamentos e EPI´s para  realização da atividade de triagem e armazenamento in loco. 

Em todos os locais do congresso haviam coletores identificados para resíduos  recicláveis e rejeitos. Em áreas de operação haviam coletores para resíduos  recicláveis, rejeitos, compostáveis e óleo de cozinha. Na rampa de acesso aos  congressistas haviam coletores próprios para o descarte de bitucas de cigarro.

Produção e pós-produção:  

Foram instalados 50 pares de coletores para recicláveis e rejeitos e 6 bombonas para  acúmulo de resíduos orgânicos nas áreas de operação. Foram utilizados sacos pretos  resistentes de 100 e 200 litros para acúmulo dos resíduos recicláveis e não reciclável,  e ainda sacos compostáveis da marca OEKO para outros coletores de área de  operação, para acúmulo de resíduos orgânicos e compostáveis. Todos os coletores e bombonas foram posicionados estrategicamente de acordo com os espaços de  cada ambiente juntamente com uma comunicação educacional, simples e eficiente  para ajudar na mudança de comportamento coletivo durante os dias de evento. As  sinalizações representaram os resíduos recicláveis, compostáveis e rejeitos. 

Houve também a coleta do óleo de cozinha para transformação em sabão ecológico e  dois coletores de bituca de cigarro estrategicamente posicionados. As caixas coletoras de  bitucas de cigarro foram em parceria com a Poiato Recicla, onde todos os resíduos de cigarro foram enviados para a usina de reciclagem da Poiato para transformação em massa celulósica, papel artesanal e renda para instituições beneficentes. 

A estratégia visou ter uma primeira separação dos resíduos ainda nas salas de  painéis, salões e operações, engajando o gerador do resíduo diretamente para que o trabalho fosse efetivo no centro de triagem uma vez que o material chegasse  até lá. 

O ciclo do resíduo funcionou da seguinte forma: Staff + congressistas tiveram  acesso à informação educativa necessária e estrutura física (coletores e bombonas)  para separar os resíduos (recicláveis, rejeitos e compostáveis). Durante o evento, o time  de limpeza fez a manutenção dos coletores, recolhendo os sacos, quando cheios, e  os levando para a área de triagem. Na área de triagem eram entregues aos catadores,  que realizavam a triagem final e separação em big bags por tipo de resíduos. Utilizamos ainda sinalização educativa e ilustrativa para ajudar na disposição dos  materiais nessas áreas. O local foi estruturado e sinalizado para que a triagem final  fosse 100% efetiva. 

Os resíduos foram separados em: papel, vidro, plástico, metal,  orgânico, óleo e rejeitos.  

Todos os dias pela manhã os resíduos triados do dia anterior eram quantificados,  registrados com foto por tipo e volume de cada material, carregados no caminhão  para seguirem em destino até a cooperativa ASCAJAN onde ficavam disponíveis para prensagem e dispostos para coleta do parceiro de compra dos materiais.

Pela primeira vez na solenidade de encerramento do evento, a diretoria do CONAMP  assinou o compromisso Lixo Zero. 

O congresso inovou também ao instalar pela primeira vez um espaço para triagem e  armazenamento de resíduos em parceria com uma cooperativa de catadores, no  centro de eventos de Fortaleza. 

Outra inovação foi a ativação de coletores de bitucas de cigarro, onde as bitucas  geradas durante o evento foram enviadas para usina de reciclagem de bitucas da  Poiato Recicla. 

Segundo o Percentual de resíduos por categoria,  a quantidade total de resíduos gerada foi de 4898 kg, sendo:

  1. Recicláveis somando 3.583 kg, totalizando 74% dos resíduos
  2. Compostáveis somando 819 kg, totalizando 17% dos resíduos
  3. Rejeitos somando 377 kg, totalizando 8% dos resíduos
  4. Perigosos somando 78,87 kg, totalizando  1% dos resíduos

Por fim, o XXIV Congresso Nacional do Ministério Público atendeu às normas de sustentabilidade Lixo zero e obteve 92% do total de pontuação para receber o certificado! 



Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

md_8b459adb8fb37e38

Por a Unifique O Primeiro Anuário da Certificação Lixo Zero no Brasil foi divulgado e certificou a...

15-04-24-Lixo-Zero-Hyundai-1

Por A Tribuna Piracicaba A Hyundai Motor Brasil participou, na última semana, de encontro promovido...

Captura de tela 2024-06-15 092307

Por Envolverde No dia 10 de abril, aconteceu no AYA Earth, em São Paulo (SP),...

3faad0458ce0bce3bba82953eec2150c

Por Metrópoles Ter uma postura sustentável está cada vez mais urgente nos dias atuais. E...

anuario-certificacao-lixo-zero-2024-mockup

Por Meio Filtrante No próximo dia 10 de abril, acontecerá no AYA Earth, em São...

nova-economia-lixo-zero-2

Por Ciclo Vivo No dia 10 de abril, São Paulo recebeu o fórum “A Nova...

capa blog ACADEMIA (2)

Em março de 2024, a unidade McDonald’s em Brasília/DF conquistou a Certificação Lixo Zero, dando...

consultores blog

Um dos grandes desafios enfrentados diariamente por muitas empresas é a gestão de grandes volumes...

plugins premium WordPress

Navegue no Anuário da Certificação Lixo Zero e conheça as organizações que tiveram sua gestão de resíduos auditadas.